Notícias


Alunos estrangeiros fazem curso sobre doenças tropicais na USP Foreign students take course on Tropical Diseases at USP

Para professor da instituição, interesse nas doenças tropicais por estudantes de instituições internacionais mostra que há um nicho a ser exploradoFor the institutions professor, the students interest in tropical diseases in international institutions evidences a field to be explored

10/07/2015

Curso

Curso terá alunos de instituições de ensino da Colômbia, México, Peru, Itália, Eslovênia, Hungria, Inglaterra e Estados Unidos – sendo 11 desses dois últimos países

Graduandos de instituições de medicina americanas (do Sul e do Norte) e europeias estarão na cidade de São Paulo, entre os dias 13 e 24 de julho, para conhecer mais sobre as doenças infecciosas que afetam os brasileiros. Eles participam do primeiro FMUSP Medical Winter School, promovido pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

O programa, gratuito e em inglês, consiste de duas semanas de atividades educacionais. Além das doenças tropicais, a USP também ofereceu vagas em outras quatro oficinas: Radiologia e Oncologia, Medicina Preventiva, Patologia e Cardiopneumologia.

“O conjunto dos cinco cursos atraiu muito mais alunos do que a gente havia imaginado. Estávamos inicialmente pensando em oferecer 40 vagas, mas, no fim, aceitamos 55 estudantes. E eles vêm de instituições de diferentes países”, explica o doutor em doenças infecciosas Aluísio Segurado, que é professor titular na Faculdade de Medicina da instituição. Ele acrescenta que esta é a primeira vez que a instituição recebe um contingente tão expressivo de alunos em atividades simultâneas.

A maioria, no entanto, veio ao Brasil para a oficina de doenças infecciosas. São 17 estudantes vindos de instituições de ensino da Colômbia, México, Peru, Itália, Eslovênia, Hungria, Inglaterra e Estados Unidos – sendo 11 desses dois últimos países.

Para o Dr. Segurado, que foi vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT) entre 2013 e este ano, o interesse de alunos estrangeiros nas doenças tropicais mostra que há um nicho a ser explorado. “Queremos passar uma mensagem para as outras instituições brasileiras, nas quais temos professores que são também associados da SBMT, que esse é um caminho que pode ser perseguido porque há público com interesse no tema”, afirmou.

A oficina de doenças tropicais tratará dos seguintes temas: acidentes por animais peçonhentos, doença de Chagas, dengue, chikungunya, malária, hanseníase, tuberculose, leishmanioses tegumentar e visceral, esquistossomose, geomintos e as doenças negligenciadas no contexto da medicina do viajante, além do programa brasileiro de imunizações.

O evento envolverá atividades teóricas e seminários. Haverá ainda visitas ao Hospital das Clínicas, onde os participantes do curso de doenças tropicais conhecerão os serviços de controle de dengue e leishmaniose.

Para mais informações, acesse o site do evento: http://www2.fm.usp.br/crintenglish/mostrahp.php?origem=crintenglish&xcod=Undergraduate&dequem=EXCHANGE%20PROGRAMS

Course

Course will gather students from Colombia, Mexico, Peru, Italy, Slovenia, Hungary, England and USA – from these, 11 are from the two latter countries

Graduate students from American (South and North) and European institutions will be in São Paulo from July 13 to 23 to gather knowledge on the infectious diseases that strike Brazilians. They are part of the first FMUSP Medical Winter School, promoted by the São Paulo University (USP) Medical School.

The program, which is free and in English, consists of two weeks of educational activities. Besides tropical diseases, the USP also offered vacancies for 4 other workshops: Radiology and Oncology, Preventive Medicine, Pathology and Cardiopulmonology.

The five courses attracted much more students than expected. We initially intended to offer 40 vacancies, but we at the end we accepted 55 students. They come from different institutions, from different countries, explained Dr. Aluísio Segurado, PhD in infectious diseases, who is full professor at the institutions Medical School. He advances that this is the first time the institution hosts such expressive contingent of students for simultaneous activities.

Most of them, however, are not in Brazil after the infectious diseases workshop. There are 17 students representing educational institutions from various countries, such as Colombia, Mexico, Peru, Italy, Slovenia, Hungary, England and United States – out of these, 11 are from the two latter countries.

For Dr. Segurado, former VP of the Brazilian Society of Tropical Medicine (BSTM) from 2013 and this year, the interest of the foreign students in tropical diseases indicates there is a field to be explored. We want to pass a message for other Brazilian institutions, where we also have professors associated to the BSTM, that this is a path to be followed because there is a public interest in the theme, he said.

The tropical diseases workshop will approach the following themes: accidents by venomous animals, Chagas disease, dengue fever, chikungunya, malaria, leprosy, tuberculosis, integumentary and visceral leishmaniasis, schistosomiasis, roundworms and neglected diseases concerning the travelers medical context, besides the Brazilian immunization program.

The event will involve theoretical activities and seminars. There will also be Clinic Hospitals, where the participants of the tropical diseases course will know the dengue fever and leishmaniasis control services.

For further information, access the events website: http://www2.fm.usp.br/crintenglish/mostrahp.php?origem=crintenglish&xcod=Undergraduate&dequem=EXCHANGE%20PROGRAMS