Notícias


ChagasLeish 2016

XXXI Reunião Anual de Pesquisa Aplicada em Doença de Chagas e da XIX Reunião Anual de Pesquisa Aplicada em Leishmanioses

10/05/2016

ChagasLeish

É com grande satisfação e entusiasmo que anunciamos a realização, no período de 21 a 24 de agosto de 2016 em Maceió, Alagoas, da XXXI Reunião Anual de Pesquisa Aplicada em Doença de Chagas e da XIX Reunião Anual de Pesquisa Aplicada em Leishmanioses – ChagasLeish 2016 – tradicional reunião de pesquisa aplicada realizada em Uberaba, Minas Gerais.

 

Trata-se de um esforço articulado entre a presidência do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical – MedTrop 2016, a SBMT e a coordenação desta reunião, com o apoio do Ministério da Saúde, que reforça o compromisso de enfrentamento destas Doenças Tropicais Negligenciadas de elevada carga de morbimortalidade no nosso país e em tantos outros países.
Infelizmente, por diferentes razões contextuais no país, a reunião anual de pesquisa aplicada não foi realizada em 2015. Em 2016, mesmo diante de cenários ainda mais adversos do ponto de vista econômico e político, optamos por assumir todo o desafio de realizá-la dentro das possibilidades existentes, o que nos fez deslocar, neste momento, a reunião do centro histórico de Uberaba. Esta decisão não afetará a excelência do evento.

 

O tema da reunião, apropriado aos cenários atuais é: “Compromissos da Ciência, Tecnologia e Inovação com o Sistema Único de Saúde”, sem perder de vista os referenciais maiores de Democracia, Desenvolvimento Social e Direito à Saúde.
Este evento tornou-se referência no calendário brasileiro, com uma história de mais de 20 anos, iniciando-se em 1984 quando da realização da I Reunião sobre Pesquisa Aplicada em Doença de Chagas que inseria exclusivamente temáticas relativas à doença de Chagas. Doze anos após, em 1996, as questões próprias das Leishmanioses foram integradas em virtude da crescente relevância epidemiológica nos contextos brasileiro e mundial, em especial nos espaços urbanos.
Tradicionalmente, as reuniões de pesquisa aplicada, ou como carinhosamente as chamamos de “Reunião de Uberaba” visam potencializar o intercâmbio técnico-científico entre pesquisadores de diversos campos do saber e de diferentes países, mas integrando necessariamente, como reunião aplicada, profissionais da saúde, professores universitários, estudantes (graduação e pós-graduação), gestores em saúde, técnicos de programas de controle e movimentos sociais.
Com a inserção de debates crítico-reflexivos, estas reuniões têm oportunizado formação de redes e maior troca de conhecimento relativo a cenários epidemiológicos destas doenças e sua dinâmica de transmissão, englobando a diversidade inerente a: pessoas infectadas (e aquelas sob risco de infecção), parasitos (com sua diversidade), vetores (autóctones ou não) e reservatórios, em busca de ações consistentes voltadas para gestão, vigilância, controle, atenção integral à saúde, prevenção, reabilitação, empoderamento, educação, comunicação, participação social, bem como para desenvolvimento de pesquisas de diferentes naturezas com foco em doença de Chagas e Leishmanioses. Representa, portanto, espaço estratégico e singular para composição de agendas para o país.
Os desafios são muitos e complexos diante dos cenários político e econômico em nosso país, mas temos um compromisso histórico, técnico e científico para manter em perspectiva a doença de Chagas e as Leishmanioses em nosso país. Ademais, temos uma grande responsabilidade de garantir a excelência de nossas reuniões de Uberaba anteriores.
Contamos com a participação de todos(as) para manter aceso o “Espírito de Uberaba”.
“Uberaba in Maceio!!!”… Sejam todos(as) benvindos(as)…